Comenda Templária

OPCTJ

Santarém

Anterior
Next

Santarém situa-se em pleno Ribatejo, no centro do País, e é uma das cidades mais antigas e históricas de Portugal, sede de concelho e de distrito.

Já era povoada no século VIII a.C. .

Em 138 a.C. chegaram os romanos designando-a como “Scallabis” e edificando a sua primeira fortificação, tornando-se neste período no principal entreposto comercial do médio Tejo.

No século VIII, é conquistada pelos muçulmanos.

Afonso Henriques, reconhecido pelo Papa como “Cavaleiro de São Pedro”, ainda com o titulo de Dux, tinha necessidade de alargar o seu território; a conquista de Santarém e Lisboa eram decisivas para a concertação de um vasto plano gizado pelo rei com a eventual colaboração de autoridades de nível europeu:

Primeiro conquistar Santarém; consolidar o território era estratégico, a sua posse significaria o fim dos ataques mouros frequentes sobre Coimbra e Leiria, e também permitiria um ataque futuro a Lisboa.

A preparação do ataque surpresa à cidade deveria ser durante a noite e exigiria segredo, com o fim de apanhar a guarnição moura desprevenida.

Manter o segredo requeria utilizar um pequeno número de combatentes e fazer uma seleção rigorosa, e é então pedida ajuda aos Templários, em cuja disciplina poderia confiar.

Na noite de 14 de março de 1147, D. Afonso Henriques e seu exército chegam a Santarém. Com a ajuda de escadas, quarenta e cinco cavaleiros escalam as paredes com a sina d´el-rei e matam os sentinelas mouros e forçam o seu caminho para o portão, permitindo que o principal exército português entre na cidade. Acordados pelos gritos dos seus sentinelas, os mouros correm por todos os lados para enfrentar os portugueses nas ruas oferecendo-lhes uma resistência muito forte, mas acabam por sofrer uma grande derrota.

Pela manhã, a conquista já tinha sido concluída, e Santarém tornou-se parte do reino recém-formado de Portugal.

A participação dos Templários na conquista de Santarém foi reconhecida pelo rei em Abril de 1147, com a doação dos direitos eclesiásticos da região


Santarém possui um património riquíssimo; muitas vezes conhecida pela “Capital do Gótico”, pelos muitos monumentos que aqui se ergueram dedicados a este estilo arquitectónico e artístico, alguns já desaparecidos (como no terramoto de 1755, que destruiu tanto da cidade) ou alterados.
O seu fervor religioso é visível por toda a cidade, nas Igrejas de Nossa Senhora da Piedade, Marvila, Santa Clara, Santíssimo Milagre,

Misericórdia, Jesus Cristo, Seminário, Santa Cruz, Santa Iria, São João de Alporão (com o Museu Arqueológico), Santo Estevão, São Nicolau, Igreja da Graça, Capela de Nossa Senhora do Monte e Igreja de Santa Maria da Alcáçova.

A Igreja de Santa Maria da Alcáçova fundada nos primeiros anos da segunda metade do século XII, é um dos templos mais antigos da cidade, situado junto às Portas do Sol e foi fundada pelos Cavaleiros Templários logo após à conquista aos mouros.

A sua construção foi efectuada as orientações de D. Frei Pedro Arnaldo, Cavaleiro Templário e Comendador de Santarém.

Pin It on Pinterest